Feeds:
Posts
Comentários

Intensificação da violência na região forçou milhares de famílias a fugirem em busca de assistência humanitária

Sudão do Sul: conflito desloca mais de 25 mil pessoas em KodokFoto: MSF

Nos últimos três dias, cerca de 25 mil pessoas foram deslocadas por um conflito intenso entre o Exército do Movimento Popular de Libertação do Sudão do Sul (SPLA, na sigla em inglês) e o grupo militar Agwelek próximo à cidade de Kodok.

As organizações humanitárias, que até agora estavam oferecendo cuidados médicos vitais, água, alimento, itens não alimentares e abrigo, tiveram suas atividades temporariamente suspensas na parte oeste do Nilo devido à insegurança crescente.

“A situação é um desastre em construção, ao passo que as demandas da população são ainda maiores”, diz Marcus Bachmann, coordenador-geral da organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) para o Sudão do Sul.

“Os hospitais da região não estão funcionando, e a distribuição de água é pouco confiável. Ontem, devido ao conflito, nenhuma distribuição de água foi feita à população internamente deslocada. Dado o calor escaldante e a exposição da população a condições difíceis, em breve veremos pessoas sofrendo de desidratação e diarreia crônicas, além de doenças como a cólera”.

Fugir da violência é bastante difícil, visto que o poder está mudando de mãos rapidamente entre diferentes forças armadas, e as pessoas internamente deslocadas se encontram encurraladas por todos os lados.

Sem proteção, muitos não terão alternativa alguma além de deixar a região e ir para acampamentos no Sudão, onde talvez encontrem abrigo. Os que decidem ir, enfrentam uma jornada árdua, fazendo o percurso a pé e demorando muitos dias para chegar, quase sem nenhuma chance de receber qualquer alimento ou água.

“Fazemos um apelo às duas partes envolvidas no conflito para que garantam proteção aos civis e que lhes ofereçam acesso seguro a serviços humanitários vitais.

Como fomos forçados a suspender a maioria de nossas atividades, distribuímos sacolas com medicamentos essenciais e suprimentos, de modo que nossos profissionais que estão com a população em deslocamento possam conduzir tratamentos básicos no campo”.

Com a aproximação da temporada de chuvas, é provável que o fluxo de pessoas fugindo para o Sudão aumente, já que muitos querem evitar ficar encurralados na região.

MSF vinha oferecendo suporte médico emergencial às 13 mil pessoas deslocadas que haviam fugido de confrontos na região em janeiro. As equipes estavam trabalhando em um hospital de campanha e em duas unidades móveis, mas essas atividades foram suspensas.

A água continua sendo uma grande preocupação para os novos deslocados. Na terça-feira, o grupo de pessoas dentro e nos arredores de Aburoc teve acesso a apenas 60 mil litros de água por dia. Isso significa que cada pessoa tem, em média, 1,7 litro, uma quantidade bem inferior aos 2,5/3 litros diários necessários para sobreviver. Na quarta-feira, não houve distribuição de água devido ao conflito. Caminhões-pipa já estão disponíveis para retomar as entregas, mas isso só será possível se a situação ficar mais segura.  

Fonte: Médicos sem fronteiras, via MIAF


Incomodar-se com necessidades específicas e ousar ser a resposta. Esse é o norte do Connect, uma programação do Vocare 2017 que desafiou o jovem a agir através da apresentação de projetos e causas missionárias.

Além da oportunidade de conhecer diversos projetos, que vão desde o evangelismo em escolas até viagens de longo prazo a países com povos não alcançados, o vocariano que foi ao Connect pôde ouvir os ConnecTEDs: rápidas palestras que mostraram a realidade e a carência da presença de Deus em um contexto ou lugar específico, a fim de despertar o jovem a atender seu chamado através de projetos já existentes.

Como responsável pelo primeiro dos quatro ConnecTEDs do Vocare 2017, Paulo Feniman apresentou uma conversa sobre o contexto Transcultural e Internacional, com uma palavra desafiadora e motivadora a respeito de características necessárias aos missionários no campo transcultural. Flexibilidade, perdão, perseverança e alegria são algumas delas.

Outra grande necessidade, apresentada pelo missionário e pesquisador André Silva, da Missão Evangélica da Amazônia (MEVA), mostrou aos participantes a realidade dos indígenas, o segmento menos alcançado pelo Evangelho no Brasil. Os números impressionaram, e o missionário alertou: “Não lidamos com números, mas com gente”.

Rafael Bandeira falou acerca do BAM, Business as Mission, sobre como usar a vocação empreendedora para o Reino de Deus. Ele explicou o conceito do “fazedor de tendas”, que remete ao apóstolo Paulo, um homem que usou seus dons para levantar recursos e manter seu ministério.

Lucas, da Associação Linguística Evangélica Missionária (Missão ALEM), expôs a realidade de povos que ainda não têm a Bíblia traduzida para seus idiomas. Hoje existem 1800 línguas nessa situação. Há uma grande carência pelo despertamento de missionários comissionados a traduzir a Palavra, além de ensiná-la a esses povos.

Por Pedro Fernandes | Editado por Amanda Almeida

Fonte: Revista Ultimato

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Esteja com a gente e convide seus amigos e familiares! A ministração será especial e teremos um delicioso lanche no final!
Ele ressuscitou!! Vamos agradecer e celebrar o amor de Deus por nós!

Curtoprazos

Ministérios de curto prazo são oportunidades para arregaçar suas mangas e investir em algo maior que você; descobrir um mundo onde Deus está trabalhando de forma maravilhosa, e o melhor, ser parte disto. Com uma atitude flexível e um coração de servo, você será uma bênção para muitos e, com certeza, também será abençoado.

Se você quer saber como Deus pode te usar no mundo, o programa de curto prazo da MIAF é um grande lugar para começar.

O ministério de Curto Prazo pode ocorrer de 3 semanas a 1 ano em oportunidades divididas por áreas de atuação, ministérios e países no Continente Africano. Nossas viagens de Curto Prazo podem ser realizadas tanto individualmente como em equipes.

PRÉ-REQUISITOS BÁSICOS

Para ser enviado pela MIAF como voluntário e envolver-se neste maravilhoso ministério, você deve preencher os seguintes pré-requisitos:

  1. Ser evangélico;
  2. Ser maior de 18 anos;
  3. Ser membro e recomendado por sua Igreja Local;
  4. Estar disposto a levantar seu próprio sustento.
  5. Participar do nosso processo de seleção e treinamento.

Se deseja servir neste ministério, você deve preencher nosso Questionário, pois é o primeiro passo a ser dado no processo:

http://sa.aimint.org/como-participar/indo/curto-prazo

Na certeza de que o Senhor estará esclarecendo Sua vontade soberana para sua vida e ministério, e orando para que possamos servir como instrumentos Dele em seu caminho.

MIAF-AIMLogo

image

Braga, 16 de Março de 2017

“As nações temerão o Senhor, todos os reis do mundo temerão o seu poder.” Sl.102:15

Queridos irmãos intercessores e mantenedores da obra missionária em Portugal.

Que a paz do Senhor Jesus seja convosco.

Juntos, temos feito o nome do Senhor Jesus conhecido nesta nação. Temos semeado a Palavra do Senhor e cremos que ela não volta vazia, mas alcançará o objetivo de libertar, curar, iluminar o entendimento e salvar os que estão perdidos.

Deus nos tem dado oportunidades de ver o poder de Sua Palavra transformando vidas, salvando casamentos que estavam a beira do divórcio, dispertando o entendimento dos portugueses para o propósito de Deus para suas vidas.

image

CASAIS: No inicio de Janeiro Deus me orientou a levar os casais a 40 dias de dedicação e atenção ao casamento. Fiz um grupo de casais no WhatsApp, e a cada manhã eu postava o audio do livro Desafio de Amar que está no YouTube. Um dos casais que estava à beira do divórcio, eu e o Valdir acompanhamos pessoalmente os 40 dias. Todos os dias íamos a casa deles e ouvíamos juntos o audio, compartilhavamos o tema e oravamos juntos. Vimos Deus agindo na vida deles. Pequenas mudanças diárias. Foi uma batalha, mas um privilégio tambem. No final dos 40 dias, fizemos um jantar, com testemunhos para a glória de Deus. Aleluia!

SEMINARISTAS: Outra benção, é ter de volta os jovens que estudaram no seminario Betel aí no Brasil.

Eles estão cooperando com o ensino da Palavra. Como me alegro em ver portugueses pregando o Evangelho! Glória a Deus!

SEMEANDO A PALAVRA: O Valdir no seu trabalho tem semeado a Palavra tambem. No inicio deste ano ele distribuiu 40 calendários a Boa semente. Este calendário tem devocionais diárias para todos os dias do ano. Esta semana uma senhora perguntou ao Valdir sobre o fim do mundo, pois ela disse estar lendo Apocalipse. O Valdir falou sobre a segunda vinda de Jesus para ela e perguntou se ela já tinha lido Êxodo 20. Ela disse que não. Anotou para ler em casa e ficaram de conversar a respeito para a semana. Pouco a pouco, mais pessoas vão conhecendo a Palavra do Senhor e cremos que o temerão e se renderão a Ele.

MAIS UMA VIDA PARA CRISTO:Deus acrescentou mais uma jovem que recebeu ao Senhor num culto e já começou o discipulado. Vemos a sede o interesse que ela tem em conhecer ao Senhor. Glória a Deus!

VIEIRA DO MINHO: Deus tem abençoado nossa congregação em Vieira do Minho. Vidas que estavam afastadas, voltaram e se firmaram, novas pessoas estão se achegando desejosas que ouvir o evangelho.

Desde que o Pr. Samuel mudou-se para a cidade, temos visto o crescimento da Igreja não só em numero, mas em firmesa na fé. Louvado seja Deus!

image

PROJETO EDUCAÇÃO: Começamos este mês na igreja um Centro de Apoio ao Estudo.

Nosso objetivo é ter uma escola de Educação por Princípios. Cremos que chegaremos lá.

Aqui em Portugal, é bem comum as crianças sairem da escola e irem para Centro de Estudos, onde fazem as lições de casa e estudam para as provas. Pra já temos apenas uma criança, que é da Igreja, e uma irmã voluntária ( Gi) cooperando nas explicações.

A Gi veio de férias a Portugal em Agosto do ano passado com sua familia. Ela tem uma escola de Educação por principios em Vinhedo. O nome da escola é Atos. Ela sentiu que Deus estava lhe dirigindo a residir em Portugal para nos ajudar neste projeto, então obedeceu a Deus. No mes passado ela conseguiu a cidadania portuguesa, para poder ficar legalmente no país.

Ela irá coordenar este projeto, pois já tem experiencia. Este mês a Gi está dando aulas para o David, nosso 1º aluno. E o marido dela o Aparecido, tem ido buscar o David na escola e levado até a Igreja todos os dias. É assim que funcionam os centros de estudo. Eles vão buscar a criança na escola.

Pretendemos no mês de Abril contratar uma professora portuguesa. Já tenho uma irmã em vista. É a Natália. Ela trabalha num centro de explicações e está disposta a vir trabalhar conosco. Eu preciso de pelo menos 10 crianças para pagar um salário mínimo para ela. Ontem ligou-me uma mãe interessada em colocar seu filho conosco.

Peço oração pra que Deus envie as crianças. E que num futuro próximo possamos ter uma escola.

Vi uma escola pronta pra alugar por 1000 euros. Com cozinha industrial, banheiros já com sanitas pequenas para crianças, brinquedoteca, e até uma sala com espelho pra dança!

Entendemos que temos que dar um passo de cada vez.

Pra já peço oração por parceiros mantenedores para pagar o salário da professora Natalia, até que a escola tenha autonomia pelo numero de alunos e assim seja sustentável.

Se desejar nos ajudar como parceiro neste projeto de educação por princípios, por favor entre em contato conosco por email: marciareginaferrari@hotmail.com, ou pelo whatsApp +0351 912715544.

Nossa conta bancária é no Bradesco agencia 0422 – 7 Conta corrente 0066122 – 8 .

Se desejar ofertar para este projeto, por favor ao enviar sua oferta, envie um email ou mensagem, avisando, para identificarmos o destino da mesma.

Sobretudo, ore para que Deus levante parceiros mantenedores para nos ajudar.

Desejamos ver uma geração que conhece a Deus e anda nos Seus caminhos.

“Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém.” Efésios 3:20,21

Obrigada pelo apoio.

Que Deus te abençoe e recompense abundantemente.

No amor de Cristo,

Márcia e Valdir

Resultado de imagem para trilhos trem

Uma séria e longeva organização evangélica de ação social celebrou seu aniversário publicando uma série de depoimentos de participantes de seus projetos.

Histórias belas que relatam transformação de vida e recuperação da dignidade e da esperança. Não se veem nos relatos referências à transformação espiritual, nem mesmo a Cristo como inspirador das ações da organização. Os relatos de algumas ONGS evangélicas – às vezes destinados também aos órgãos públicos – omitem referências ao aspecto religioso da organização, o que é compreensível. Mas para algumas essa omissão reflete sua prática: acreditam poder prescindir da proclamação do evangelho testemunhando apenas por meio de demonstração prática de atos de misericórdia e justiça. Falam de um evangelho do reino, mas onde o Rei parece ausente.

Juan Stam, teólogo latino-americano entusiasta da missão integral, em recente artigo no Portal Protestante Digital advertiu que o evangelho do reino e o evangelho do Crucificado são duas perspectivas de um mesmo evangelho, sendo necessário mantê-las em equilíbrio. Ele avalia que, por vezes, a teologia tradicional reduziu o evangelho quase que exclusivamente à salvação pessoal e priorizou a segunda vinda de Cristo e a vida eterna futura. Agora, a teologia progressista corre o risco de cair no reducionismo oposto, o de um evangelho do reino não cristocêntrico. Ignorando o “ainda não do reino”, pode vir a reduzir a mensagem do reino a um simples programa de ação social.

De acordo com o ensino bíblico, continua Stam, é Cristo quem trará esta fase final do reino. A nós, não nos cabe trazê-lo, tampouco construí-lo. O que nos cabe é ser levedura do reino para “levedar” a história com as forças do reino que já veio e que ainda virá.

Revista Ultimato

 

%d blogueiros gostam disto: