Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Textos recentes’ Category

Cristofobia é maior que Islamofobia na Europa


"Crimes de ódio" religioso atingem mais cristãos que muçulmanos


 

A ODIHR (Escritório para as Instituições Democráticas e os Direitos Humanos), ligada à OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação em Europa) surpreendeu a muitos após a publicação de seu relatório anual sobre os chamados “crimes de ódio”.

O material, divulgado dia 16 de novembro, compila os dados reportados por 125 entidades da sociedade civil e as organizações internacionais, em 2016.

O levantamento foi realizado em todos os países participantes, que além de toda Europa inclui nações da Ásia ocidental, Estados Unidos e Canadá.

Para marcar o Dia Internacional da Tolerância, o estudo completo foi disponibilizado na página da OSCE.

Embora haja uma crescente campanha na mídia sobre o crescimento da islamofobia, os números comprovam que os “crimes de ódio” religioso na verdade possuem um perfil mais cristofóbico, ainda que esse assunto dificilmente seja abordado pela mídia ocidental.

No quesito “ataques violentos”, que é o aspecto mais evidente da manifestação desses ‘crimes de ódio’, há virtualmente um empate entre cristãos (106) e muçulmanos (107). Os islâmicos receberam mais ameaças (79 a 34). É no número de “danos à propriedade” que se fica mais evidente a onda de violência, pois reúne vandalismo e destruição de símbolos sagrados e locais de culto. Foram 369 contra cristãos e 185 contra muçulmanos.A pesquisa da OSCE é bastante extensiva e inclui não apenas a questão religiosa. Ela analisou também o número de crimes de ódio contra ciganos, LGBTs, pessoas com deficiência e xenofobia.

Entre todos os aspectos analisados, são os judeus as maiores vítimas pois são perseguidos não apenas pela sua religião, mas também por questões culturais e étnicas.

por Jarbas Aragão

noticias.gospelprime.com.br

Anúncios

Read Full Post »

Mataram os membros, prenderam os pastores, mas nossa fé continua viva, afirma pastor do Sudão

Líder pede que cristãos lembrem-se de orar pela igreja sudanesa

Um pastor sudanês revela que, apesar da severa perseguição no país de maioria islâmica, incluindo a morte e o encarceramento dos líderes da igreja, a fé “continua viva e forte”.

“Quero dizer, como ministério no Sudão, que apesar das situações em que estamos passando, que o cristianismo e a Igreja no Sudão ainda estão fortes”, explica um pastor batista que identificou-se apenas como James.

Ele acrescentou que “os cristãos simples, as igrejas simples e as pessoas simples que acreditam que Deus está envolvido nesta situação, nos encorajam e nos dão esperança que o cristianismo não acabará no Sudão. Continuamos em frente e quero que as pessoas saibam que o cristianismo no Sudão ainda está vivo”.

Levantamentos mostram que com o grande número de pastores sendo mortos, presos ou forçados a fugir do país ao longo dos anos, o número de líderes despencou drasticamente.

“Alguns estrangeiros foram deportados da capital Cartum e os pastores que viviam na região sul do país, foram morar no Sudão do Sul. Os que permanecem no Sudão são poucos. Os pastores que ensinam a Bíblia hoje são poucos”, acrescentou James.

O reverendo Ayoub Tiliyan, presidente de uma associação nacional de líderes cristãos, reclama: “Esta tornou-se a norma ao longo do tempo, com as ameaças dos muçulmanos aumentando nos últimos três anos”.

James pediu que os cristãos de todo o mundo não se esqueçam de orar pelos crentes no Sudão, pedindo a Deus para fortalecê-los e encorajá-los. Ele também pediu que intercedessem para que seus perseguidores tenham um encontro com Jesus.

O Sudão passou por uma sangrenta guerra civil, de fundo étnico-religioso que durou cerca de 30 anos. A maioria muçulmana árabe do norte tentou acabar com os cristãos, que viviam mais ao sul. Um acordo de paz foi assinado em 2005 e o Sudão do Sul conquistou sua independência em 2011.

O Sudão ocupa o 5º lugar na Lista Mundial da Perseguição, produzida anualmente pela missão Portas Abertas.

Recentemente, as autoridades prenderam vários pastores e anunciaram a demolição de 27 templos, em sua tentativa de estabelecer a sharia, lei religiosa islâmica, em todo o país.

Com informações de Christian Post

por Jarbas Aragão

noticias.gospelprime.com.br

Read Full Post »

 

A Steiger

A Steiger é uma missão mundial chamada para alcançar e discipular a Cultura Jovem Global para Jesus Cristo.

A Cultura Jovem Global é orientada pelas ideias humanistas do Secularismo: visão de mundo que alicia outras, e que sutilmente habita cidades por seus habitantes, definindo qual deve ser seu viver “livre”. Seus jovens dificilmente recorrem à igreja em busca de respostas. Religião é tida como instituição irrelevante, uma tradição vazia do passado. Deus é colocado como insignificante, se não for assumido inexistente; tanto faz se é real ou não. Esse relativismo também faz supor que somos divinos, e consumismo, experiências, desejos e prazeres são estabelecidos como nossa nova religião.

A Conferência Missionária Steiger

Assim chegam a todos reflexões sobre a vida cristã, a missão do Reino e a realidade da busca dos que estão fora da igreja, na Cultura jovem Global. Isso impacta também a igreja brasileira. De Deus recebemos como e o que responder e agir, e somos sempre atualizados e mobilizados para a missão dEle!

Acontece anualmente em um dia de evento. Traz momentos de oração e adoração, ensinos e experiências de diversos palestrantes, que são missionários da Steiger International ou convidados alinhados com nossa visão. Somados a tudo isso também estão expositores, comunidades e pessoas cristãs se relacionando e e conhecendo, que vêm de todo Brasil para receber e compartilhar.

Local: Igreja Cristã da Família – Vila Mariana

Rua Joaquim Távora, 652 – Vila Mariana – São Paulo – SP

Inscrição Steiger 2017

Read Full Post »

Você gostaria de ajudar no desenvolvimento da Educação Teológica na África?

Esta é a sua oportunidade!

O Instituto Bíblico Sofala tem como objetivo treinar homens e mulheres em sua formação teológica para a expansão do Evangelho no Continente Africano. Por isso temos investido tanto na estrutura física, como humana do Instituto.

Sabendo da grandeza do desafio, estendemos o mesmo a você para que assim, contribua de alguma forma com a educação teológica no Continente Africano.  O IBS está iniciando o curso superior de teologia e está procurando homens e mulheres interessados em servir como missionários na área de educação teológica.

Algumas possibilidades as quais você pode envolver-se:

  • Motivando sua igreja a se envolver em oração e financeiramente neste projeto.
  • Doando recursos para melhorarmos a biblioteca da escola
  • Adotando um aluno com R$ 40,00 mensal.

Contamos com o seu apoio e orações para que o Reino de Deus continue se estendendo pela África!

Não fique fora do que Deus tem feito e planejado no Continente Africano. Contribua com este projeto!

QUERO CONTRIBUIR

MIAF - Logo2

Read Full Post »

As crianças foram encontradas por um grupo de vigilantes próximo à fronteira com a Nigéria

06-camaroes-0430100638-seis-irmaos-sequestrados-pelo-boko-haram-escaparam-com-seguranca

As vítimas do sequestro do grupo extremista eram de Moskota, no extremo norte de Camarões. Uma fonte local relatou à Portas Abertas que os irmãos, com idade entre três e quinze anos, foram sequestrados em 17 de agosto e levados à Nigéria, onde estiveram confinados sob cuidado de uma mulher.

As crianças conseguiram escapar quando a mulher adormeceu mais cedo certa noite. Usando a luz do luar, elas foram capazes de encontrar uma trilha que as levou a uma área próxima a sua casa. Ao amanhecer, chegaram a Mayo, um pequeno riacho seco na fronteira, onde os vigilantes as encontraram. Elas foram levadas para a sede militar de Mora para investigações e, depois, a um centro de saúde para realizarem um check-up médico. Ainda não se sabe se as crianças estão novamente nos braços de sua mãe.

Os irmãos foram sequestrados de sua aldeia em Moskota durante uma invasão do grupo Boko Haram pela noite. Na ocasião, o pai Adamu Nguda foi morto e a mãe foi deixada em total estado de choque. Nguda era presbítero na igreja em Mouldougwa antes de a família ser deslocada e ter de se mudar para Moskota.

O Boko Haram, originário da Nigéria, começou a atacar a fronteira no extremo norte de Camarões em 2013. A violência piorou depois que o presidente camaronês Paul Biya prometeu, em maio de 2014, “declarar guerra” ao grupo. Em resposta, os jihadistas iniciaram uma ofensiva a pontos do exército e vários outros locais, causando grandes danos à população local, especialmente às igrejas.

Em 2015, o grupo iniciou ataques suicidas – metade dos quais realizados por crianças – que tiraram a vida de muitos civis e feriram muitos outros.

De acordo com a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para refugiados, a rebelião do Boko Haram levou mais de 170 pessoas mil do norte do país a fugir de suas casas, enquanto a área recebeu pelo menos 73 mil refugiados nigerianos escapando dos ataques dos jihadistas em seu país, embora muitos deles tenham começado a retornar para a Nigéria desde o ano passado. Um grande número desses deslocados são cristãos.

O Boko Haram tem usado crianças como terroristas suicidas. A UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), diz que o grupo enviou quatro vezes mais crianças neste ano no nordeste da Nigéria do que em todo o ano de 2016. A organização diz que está "extremamente preocupada com o aumento do uso de crianças, especialmente meninas, como ‘bombas humanas’ no nordeste da Nigéria. Isso é uma atrocidade".

Pedidos de oração

  • Ore pelas crianças que são recrutadas para as atividades do Boko Haram. Que Deus as alcance com sua misericórdia e proteção.
  • Peça ao Senhor sabedoria e discernimento para toda autoridade e grupo que luta contra essa violência.
  • Interceda pela igreja nigeriana, que se mantenha firme mesmo em meio a tantas notícias difíceis.

Fonte: Missão Portas Abertas

Read Full Post »

A imagem pode conter: telefone

Read Full Post »

Muitas igrejas foram demolidas, o número de Bíblias ainda é insuficiente para todos os cristãos e o comunismo continua a ser uma barreira para quem quer evangelizar

clip_image001

O leste de Cuba continua sofrendo com as consequências do Furacão Matthew. A Portas Abertas tem providenciado ajuda humanitária, mas parece que o governo cubano está tentando impedir que as igrejas se envolvam nesses trabalhos humanitários nas comunidades.

No ano de 2016, muitas igrejas foram demolidas, o número de Bíblias ainda foi insuficiente para todos os cristãos, o comunismo continua a ser uma barreira para quem quer evangelizar e a maioria dos líderes cristãos passam por sérias dificuldades financeiras, são ameaçados e ainda correm outros riscos.

Mas eles afirmam que aprenderam a viver dentro das “limitações”, tanto econômicas e políticas quanto religiosas. “Sabemos cuidar do pouco que temos e também vivemos bem se esse pouco nos for tirado. Quando um cubano se converte a Cristo, ele é lapidado. Aprendemos a ter um relacionamento pessoal com Jesus e a obedecer aos seus mandamentos. Também aprendemos a perdoar e a amar os nossos inimigos. Hoje, vivemos através da nossa fé”, conclui um cristão cubano perseguido que não foi identificado por motivos de segurança.

  • Ore pelos líderes cubanos que estão comprometidos com suas comunidades, para que o Senhor lhes dê segurança e sabedoria ao lidar com tantos problemas.
  • Interceda pelos cristãos cubanos perseguidos, para que sejam vencedores em todas as áreas de suas vidas.
  • Ore também pelos perseguidores, para que sejam impactados pelo amor de Cristo e tenham suas vidas transformadas.

www.portasabertas.org.br

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: